Política Editorial


Uma Plataforma Virtual sobre o Trabalho Real

Laboreal, revista científica internacional e interdisciplinar, edita artigos que colocam a atividade real de trabalho no âmago das suas análises. Privilegia as contribuições que alargam os conhecimentos dos fenómenos envolvidos nas questões da saúde, do bem-estar e da segurança de quem trabalha.

Indexada em bases de dados científicas, editada em formato eletrónico, de acesso gratuito, a revista difunde textos inéditos com uma periodicidade de dois números por ano. Com a finalidade de conferir maior visibilidade a pesquisas e reflexões redigidas nas línguas espanhola e portuguesa, a Laboreal está também atenta à sua difusão mais ampla e publica por isso a tradução dos resumos em francês e em inglês.

A revista favorece o debate sobre as formas de investigar e de agir sobre o trabalho.
Assumindo a centralidade do trabalho na história individual e coletiva, serão privilegiadas pesquisas que favoreçam a sua compreensão e também perspetivem formas de intervenção na conceção, realização e transformação dos processos de trabalho. Considerando as questões de prevenção, proteção, bem-estar e desenvolvimento pessoal e profissional, os artigos publicados na Laboreal abarcam diversas problemáticas, de que se salientam: a gestão da segurança e da saúde no/pelo trabalho, a formação profissional e contínua, os processos de (re)conceção dos equipamentos e de (re)organização do trabalho humano, a promoção da saúde pública, o desenvolvimento local e regional.

Ao nível dos princípios orientadores, valorizam-se artigos que:

  • Equacionem o trabalho real a partir de critérios de contextualização e de exequibilidade em detrimento de critérios que derivem do universal e do ideal;
  • Contribuam para a ação/transformação das situações concretas;
  • Configurem temáticas inovadoras que concorram para o desenvolvimento dos conhecimentos científicos e de intervenção;
  • Apresentem (ou remetam para) dados que sustentam a argumentação desenvolvida.

Numa lógica de parceria e de cooperação não hierarquizada, a proposta de abertura pluridisciplinar que pretendemos para a Laboreal convoca a integração dos conhecimentos disponíveis sobre o trabalho humano, nomeadamente nos seguintes domínios: psicologia; ergonomia; sociologia; ciências do design e da computação; ciências da educação; ciências da saúde; economia e gestão.

Dadas as opções referidas, a revista dirige-se a públicos de investigadores, professores e estudantes, assim como todos os profissionais que se interessam pelas questões relacionadas com a atividade real de trabalho.

Todos os textos submetidos que se enquadram na política editorial de Laboreal são avaliados por dois peritos em função dos seguintes critérios:

  • Pertinência do artigo para os leitores;
  • Originalidade do artigo;
  • Qualidade do enquadramento teórico;
  • Adequação e rigor da metodologia;
  • Clareza e justificação das conclusões;
  • Pertinência da bibliografia;
  • Coerência e equilíbrio da estrutura do texto;
  • Respeito das normas formais da revista.

No seguimento desta peritagem, algumas modificações poderão ser solicitadas aos autores, sendo posteriormente reanalisada a nova versão de modo a decidir sobre a sua publicação efetiva.

A Laboreal  é uma revista de acesso aberto, o que significa que todo o conteúdo está disponível livremente, sem custos, quer para o utilizador, quer para a sua instituição. Os utilizadores poderão ler, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar, estabelecer ligações para os textos completos dos artigos, ou usá-los para qualquer outra finalidade lícita, sem pedir permissão prévia ao editor ou ao autor.

A submissão e publicação dos artigos são isentas de custos para os autores.

Os textos publicados refletem as opiniões dos autores. Os membros dos comités não podem ser responsabilizados pelo uso que possa ser feito do seu conteúdo.