Artigo incluído na revista Volume 14 :: No.2 :: Dezembro 2018

Pesquisa Empírica

Profissões de serviços e digitalização: implicações e sugestões para a concepção de programas de formação

Deli Salini1, Juana Sarmiento Jaramillo2, Annie Goudeaux3 & Germain Poizat4
(1) Istituto universitario federale per
la formazione professionale IUFFP,
Dipartimento Ricerca e sviluppo, via
Besso 84, CH 6900 Lugano
deli.salini@iu p.swiss
(2) Université de Genève, Faculté
de psychologie et des Sciences de
l´éducation, bd du pont d´Arve 40, CH
1211 Genève, juana.sarmiento@etu. unige.ch / To.Be Consultores, Calle
136 # 74-65, Bogotá, Colombia
juana.sarmiento@tobe.com.co
(3) Université de Genève, Faculté
de psychologie et des Sciences de
l´éducation, bd du pont d´Arve 40, CH
1211 Genève
annie.goudeaux@unige.ch
(4) Université de Genève, Faculté
de psychologie et des Sciences de
l´éducation, bd du pont d´Arve 40, CH
1211 Genève
germain.poizat@unige.ch
Resumo

No setor de serviços, a digitalização está a transformar a atividade individual e coletiva dos profissionais e sua relação com os utilizadores. Sem limitação, isto manifesta-se sobretudo na digitalização que diz respeito à gestão de informações dos utilizadores. Esta contribuição explora as implicações da digitalização das informações (clientes, pacientes), baseada em dois estudos preliminares realizados na Suíça, no âmbito das práticas de enfermaria e dos oficiais de justiça de uma Procuradoria. Realizados segundo a perspetiva da antropotecnologia educacional, estes estudos demonstram que a introdução de objetos técnicos digitais (OTD) leva a profundas transformações no trabalho, que são analisadas em três linhas: a) a relação entre a difusão das OTD e a evolução organizacional das profissões de serviços, b) a complexidade inerente às transformações das modalidades e suportes de comunicação, e c) a necessidade de propor processos de formação que visem a preparação ou a reparação das práticas digitais.

Palavras-chave profissões de serviços, antropotecnologia, objetos técnicos digitais, análise da atividade, organização do trabalho.