Artigo incluído na revista Volume VIII :: No.1 :: Julho 2012

Pesquisa Empírica

As trabalhadoras do sector das limpezas: precariedade no emprego, desigualdades temporais e divisão sexual do trabalho

Guy Lebeer1 & Esteban Martinez2
(1) METICES - Université Libre de Bruxelles, 44 avenue Jeanne, 1050 Bruxelles - Belgique
glebeer@ulb.ac.be
(2) METICES - Université Libre de Bruxelles, 44 avenue Jeanne, 1050 Bruxelles - Belgique
emartin@ulb.ac.be
Resumo

A partir dos resultados de um estudo qualitativo conduzido em diversos locais de actuação de empresas do sector das limpezas na Bélgica, este artigo mostra a importância das desigualdades de género no sector e decompõe os mecanismos inerentes aos regimes de trabalho e às modalidades específicas de organização do trabalho e de gestão da mão-de-obra. Este estudo coloca também em evidência o facto de o emprego das mulheres neste tipo de actividade registar os efeitos de uma dupla segregação: antes de mais, uma segregação que se reporta às condições particulares de subordinação que caracterizam o trabalho de limpeza, cada vez mais exercido no quadro de relações de subcontratação e, depois, uma segregação decorrente de tensões que afectam mais particularmente as mulheres, entre regimes e horários de trabalho não negociáveis – trabalho a tempo parcial imposto e horários segmentados e dessincronizados – e os constrangimentos da vida privada.

Palavras-chave sociologia do trabalho, sector das limpezas, condições de trabalho, relações de género.