Artigo incluído na revista Volume IV :: No.2 :: Dezembro 2008

Dossier Temático

A integração das necessidades de usuários e projetistas como fonte de inovação para o projeto

Francisco Duarte1, Carolina Conceição2, Cláudia Cordeiro3 & Francisco Lima4
(1) Programa de Engenharia de Produção
COPPE/ Universidade Federal do Rio de Janeiro
Caixa postal 68507
CEP 21945-972, Rio de Janeiro, Brasil
duarte@pep.ufrj.br
(2) Programa de Engenharia de Produção
COPPE/ Universidade Federal do Rio de Janeiro
Caixa postal 68507
CEP 21945-972, Rio de Janeiro, Brasil
carolina@pep.ufrj.br
(3) Programa de Engenharia de Produção
COPPE/ Universidade Federal do Rio de Janeiro
Caixa postal 68507
CEP 21945-972, Rio de Janeiro, Brasil
claudia@gigalink.com.br
(4) Universidade Federal de Minas Gerais
Av. Antônio Carlos, 6627
CEP 31270-901, Belo Horizonte, Brasil
fpalima@ufmg.br
Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar e caracterizar a contribuição da ergonomia para projetos de espaços de trabalho. A reflexão sobre a prática do projeto de um centro integrado de controle permitiu evidenciar que a articulação e compatibilização entre as necessidades dos diferentes usuários [1] e projetistas está na origem das inovações presentes nas soluções implantadas. A intervenção ergonômica na concepção dos espaços de trabalho mostra que o programa arquitetônico não define completamente o que querem os usuários. Essa definição é progressiva e enriquecida pela análise ergonômica do trabalho. Da mesma forma, a etapa de execução da obra é uma etapa de reconcepção [2] e de revisão de decisões anteriores. Nessa etapa, a intervenção ergonômica instrui as novas decisões, criando espaços de confrontação das diferentes lógicas e racionalidades envolvidas.

Palavras-chave processo de projeto, ergonomia e arquitetura, espaços de trabalho, sala de controle.